Elegia

Palmeiras explodem no ar
crispam de azul
o céu dessa manhã outonal.
               *
A Lagoa desenha geografias
que o olhar comovido
agradece.
              *
A cidade sou eu,
dizia Drummond
molemente dentro de um táxi.
              *
Do Botânico Jardim
me despeço hoje
com o coração em compasso de espera.
             *
Que venham o túnel,
as Laranjeiras,
a rua Alice.
            *
(Analice Martins)

2 ideias sobre “Elegia

  1. Vou lhe deixar o singelo acróstico que fiz para minha filha, com o desejo de que cada palavra formada se faça ainda mais presente nesta nova fase, nas Laranjeiras!

    Alegria
    Luz
    Intensidade
    Crescimento
    Esperança

    P.S.: Esse acróstico recebeu uma arte delicada e foi transformado em ima de geladeira. Foi a lembrança do chá de bebê da Alice. Todas as manhãs, quando o leio, recebo um nova porção de energia para meu dia! Que assim seja com você!!!

    Meu beijo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *